Acesse aqui

"/>

Notícia


EBMT ATUALIZA RECOMENDAÇÕES

Atualizado em: 09/04/2020


Confira as recomendações atualizadas pelo EBMT no dia 7 de abril. Acesse aqui

Aproveitamos para reforçar que, conforme indicações do EBMT e ASTCT, deve ser realizado o teste PCR para detecção do vírus SARS-COV-2, causador da COVID-19, nos pacientes em programa de  TMO que tenham o indicativo para realizar o procedimento com urgência.

No caso tanto do transplante de células-tronco hematopoieticas (TCTH), quanto da terapia celular com CART-T, se o paciente for diagnosticado com COVID-19, o procedimento deverá ser adiado por pelo menos três meses. No entanto, isso nem sempre é possível devido ao risco que isso pode representar. Portanto, em pacientes com doença de alto risco, o TCTH deve ser adiada até que o paciente esteja assintomático e teste duas vezes negativo para o vírus SARS-COV-2.

Lembramos que todos os pacientes devem ser testados para SARS-CoV-2 e os resultados do teste devem ser negativos antes do início do condicionamento, independentemente dos sintomas respiratórios superiores presentes.

Permanece a orientação para que os transplantes não urgentes sejam adiados tanto quanto for possível. Devido à rápida mudança da situação, o acesso a um doador de células-tronco pode ser restrito seja devido à infecção do doador, quanto por razões logísticas dos centros de coleta ou mesmo por restrições de viagem entre as fronteiras internacionais.

LEIA TAMBÉM

O QUE PACIENTES EM PROGRAMA DE HEMATOLOGIA E TRANSPLANTE DE MEDULA ÓSSEA PRECISAM SABER? (PUBLICADO EM 18/03/2020)

RECOMENDAÇÕES PARA MANEJO DE PACIENTES COM SMD EM TEMPOS DE COVID-19 (PUBLICADO EM 06/4/2020)

COMUNICADO SBTMO | TCTH E ENFRENTAMENTO AO CORONAVÍRUS (atualizado EM 08/03/2020)

CORONAVÍRUS E TCTH CONFIRA AS RECOMENDAÇÕES DA SBTMO PARA REDUZIR RISCO DE INFECÇÃO (ATUALIZADO EM 08/03/2020)

 



QUERO RECEBER NOVIDADES



SBTMO 2019 - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Purpose Agency