Notícia


Desabastecimento de Bussulfano no Brasil:

Atualizado em: 08/12/2020


Comunicado Conjunto SBTMO & SOBOPE

Desabastecimento de Bussulfano no Brasil: SBTMO e SOBOPE solicitam esclarecimentos à Anvisa

Tendo em vista a perspectiva de haver o desabastecimento do bussulfano – na apresentação - solução para perfusão 6 mg/mL - Sol Inj CT 8 FA VD INC X 10 -, a Sociedade Brasileira de Transplantes de Medula Óssea (SBTMO) e a Sociedade Brasileira de Oncologia Pediátrica (SOBOPE), vem por meio deste comunicado esclarecer que têm buscado soluções para impedir que haja a falta deste medicamento, que é crucial para a realização de transplante de Medula Óssea (TMO) no Brasil.

Após a notificação quanto a descontinuação da distribuição deste medicamento por meio do comunicado expedido em 23 de novembro de 2020 pelo “Laboratórios Pierre Fabre do Brasil LTDA.”, foi imediatamente encaminhado um ofício, em 25 de novembro, à diretoria da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), para tanto dar ciência do fato quanto solicitar que fossem tomadas providências. Até o momento, ainda não houve retorno.

Neste meio tempo, ainda na primeira semana de dezembro, foi encaminhada uma nova mensagem por parte da Pierre Fabre, referindo que há a possibilidade e conseguir se manter o fornecimento normal ao longo de 2021.

Entretanto, visto este cenário ainda incerto, caso de fato não haja nenhuma medida para impedir a interrupção do acesso ao bussulfano, se tornará inviável realizar qualquer TMO no País, seja este adulto ou pediátrico. Para se ter uma ideia, em 2019, conforme dados do Registro Brasileiro de Transplantes (RBT - Ano XXV Num. 4 Jan/Dez de 2019), foram realizados 3.805 transplantes de medula óssea em adultos (entre alogênicos e autólogos) e 534 pediátricos (vide páginas 14 e 16 respectivamente da publicação, que pode ser acessada por meio deste link https://site.abto.org.br/publicacao/rbt-2019/)

Sem o bulfano, nenhum destes procedimentos teria sido realizado, o que poderia significar um desfecho negativo – podendo levar até mesmo à morte - no processo terapêutico dos pacientes onco-hematológicos com diagnósticos de doenças como a leucemia mieloide crônica que tem o indicativo do TCTH.

A SBTMO e a SOBOPE reiteram seu compromisso em contribuir com a manutenção das melhores práticas do Transplante de Células-Tronco Hematopoieticas no Brasil e se coloca a total disposição para esclarecimentos que se façam necessários.

Também tomamos conhecimento de que outras entidades, como a Abrale (Associação Brasileira de Linfoma e Leucemia), estão cobrando uma resposta junto à Anvisa quanto a situação.

Esperamos ter um desfecho positivo, com a manutenção do acesso ao bussulfano em breve. Manteremos a todos informados.

07 de dezembro de 2020.
Diretorias SBTMO e SOBOPE



QUERO RECEBER NOVIDADES



SBTMO 2019 - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Purpose Agency