Esclerose pode ser tratada com células-tronco
08/08/2011

 Nova terapia celular que poderá propiciar melhor qualidade de vida aos pacientes com doença será debatida em encontro

Estudos com células-tronco realizados com pacientes portadores de esclerose múltipla e sistêmica resultaram em melhoras significativas para os pacientes, reduzindo em alguns casos a necessidade do uso de medicamentos e estabilizando a doença. A esclerose, principal enfermidade que afeta o sistema nervoso central de adultos jovens, ocorre quando o organismo começa a produzir anticorpos desnecessários e provoca uma degeneração nervosa, que prejudica a transmissão dos impulsos nervosos. No Brasil, as pesquisas foram desenvolvidas pelo Dr. Júlio Voltareli e pelo médico norte-americano, Dr. Richard Burt.

Feito com as células-tronco do próprio paciente, elas são coletadas na medula óssea e congeladas. Depois, o paciente recebe uma alta dose de quimioterapia para zerar a produção de anticorpos, em seguida, as células-tronco são injetadas novamente normalizando a produção do sistema imunológico do corpo.

O procedimento, que até agora é feito em caráter experimental, tem ganhado cada vez mais espaço nas discussões científicas no mundo inteiro e será debatido no XV Congresso da SBTMO, que será nos dias 11 a 14 de agosto, no Centro de Convenções do Hotel Windsor Barra, no Rio de Janeiro (RJ).

Serviço

XV Congresso da Sociedade Brasileira de Transplante de Medula Óssea - SBTMO
Data: 11 a 14 de agosto de 2011
Local: Centro de Convenções do Hotel Windsor Barra
Endereço: Avenida Lucia Costa, 2630 - Barra da Tijuca – Rio de Janeiro – RJ

Informações a imprensa

RS Press
(11) 3868-2505 / (11) 3672-4197 / (11) 7722-2890 / (11) 7839-4974

Diego Garciadiego@rspress.com.br   
Dimayma Bellonidimaymabelloni@rspress.com.br  
Tatiana Almeidatatiana@rspress.com.br