Estudo da UFMG pode acabar com a doença enxerto contra hospedeiro
27/04/2012

 Um experimento realizado pelo Departamento de Morfologia do Instituto de Ciências Biológicas da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) detectou que a doença do enxerto contra hospedeiro está ligada a um receptor chamado fator de ativação plaquetário (PAF) e sem ele, o distúrbio não se manifesta.

Os pesquisadores bloquearam a ação do PAF em camundongos, foi possível inibir o receptor PAF sem bloquear a ação imunológica da nova medula.

Nos animais que tiveram o PAF inibido e nos ratos tratados com o antagonista do mesmo receptor (droga que bloqueia a função do receptor do PAF), houve uma importante redução da lesão dos órgãos afetados e da mortalidade dos animais. O assunto repercutiu em reportagem do jornal O Estado de Minas. Leia o artigo na íntegra publicado pelo Journal Leukocyte Biology.