Diretoria da SBTMO participa de Hemo 2011
28/11/2011

Entre os dias 10 e 13 de novembro São Paulo recebeu o Congresso Brasileiro de Hematologia e Hemoterapia (Hemo 2011), que contou com a participação de diretores da SBTMO, entre eles, o presidente, Frederico Dulley; o 1º tesoureiro, Luis Fernando Bouzas; a vice-presidente e o 2º Secretário recém-eleitos da próxima gestão (2012-15), Lúcia Sila e Afonso Vigorito respectivamente, entre outros.

No campo da oncohematologia, as inovações em transplante de medula óssea (TMO) foram um dos destaques entre as discussões do Hemo 2011. Tema também abordado no XV Congresso da SBTMO, realizado este ano, dias 11 a 14 de agosto, no Rio de Janeiro.

O presidente da SBTMO moderou a mesa que trouxe à discussão os desafios da escolha da fonte de células para o TMO. Já Vigorito discutiu a questão da Doença do Enxerto Contra-Hospedeiro (DECH), um problema significativo nos casos de uso de célula periférica. Ele mostrou ainda a nova classificação da DECH.

O convidado internacional Hans-Jochem Kolb apresentou estudo de transplantes haploidênticos e os resultados dos testes realizados em animais e o diretor científico do Eurocord Registry, Vanderson Rocha, mostrou estudo apresentado no ASH 2010 sobre sangue de cordão (simples e duplo cordão). Carmino Antonio de Souza, presidente da ABHH, trouxe à discussão a comparação entre o uso da medula óssea e de sangue periférico como fonte de células para a realização do TMO alogênico.

Para Dulley, o Hemo também ajuda a fomentar o desenvolvimento na área de TMO. Segundo ele, em 2012, mais assuntos e avanços serão discutidos no XVI Congresso da SBTMO, a ser realizado em Ribeirão Preto de 16 a 19 de agosto.

Foto: (esq./dir.) Carmino Antonio de Souza; Frederico Dulley; Vanderson Rocha; Afonso Celso Vigorito e Hans-Jochem Kolb.