HEMO 2017 traz novidades na área do TMO
20/11/2017

 O HEMO 2017, terceiro maior congresso do mundo ocidental na área de hematologia, hemoterapia e terapia celular, trouxe algumas novidades sobre o transplante de medula óssea. O evento aconteceu entre os dias 8 e 11 de novembro na cidade de Curitiba (PR) e teve a participação de membros da SBTMO. 

Segundo Nelson Hamerschlak, presidente eleito para o próximo biênio da SBTMO, a terapia celular foi o principal avanço na área de TMO. “Tivemos a oportunidade de ver os avanços com as terapias CAR-T, usadas principalmente para o tratamento de leucemia linfoide aguda e crônica”, diz o hematologista.

 

Hamerschlak também destacou a pesquisa da Dra. Lucia Silla, médica do Hospital de Clínicas de Porto Alegre, sobre o uso de células NK para o combate a leucemias. “Ela mostrou que isso é possível ser feito no Brasil e que pretende ajudar pacientes que precisam deste tipo de tratamento”, comenta.

 

Para o especialista, o HEMO se consolidou como um evento de alta qualidade científica e multidisciplinar, mostrando a importância da hematologia. “Talvez seja o melhor congresso do mundo na área de hematologia. A ABHH, organizadora do evento, é bem madura e isso resultou em um congresso que conta com as mais diferentes especialidades”, finaliza Hamerschlak.