ASH oferece estágios de 12 semanas em TMO para hematologistas de países da América Latina. Brasil está entre eles
30/01/2017

A American Society of Hematology (ASH) abriu inscrições para cinco programas de treinamento em diferentes frentes da hematologia, incluindo o transplante de células-tronco pediátrico e em adultos, denominado Programa de Treinamento da América Latina (LATP).

O objetivo do Programa é auxiliar na construção de uma capacitação em hematologia na América Latina sobre áreas específicas prioritárias para a região. Para isso o LATP fornecerá financiamento para hematologistas e/ou profissionais da saúde relacionados à especialidade para receberem até doze semanas de treinamento em uma das seguintes áreas:

Citometria de Fluxo e Biologia Molecular
Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto, Brazil

Transplante de Células-Tronco
Hospital Maciel em Montevidéu, Uruguai

Diagnóstico e Tratamento de Coagulopatias
Instituto Estadual de Hematologia (HEMORIO) in Rio de Janeiro, Brazil

Trombose e Hemostasia
Pontificia Universidad Catolica de Chile in Santiago, Chile

Transplante de Células Tronco em Pediatria
Transplante de Células Tronco Hematopoiéticas

Hospital Dr. Luis Calvo Mackenna in Santiago, Chile

Transplante de Células Tronco em Pediatria (México)
Instituto Nacional de Pediatria in México DF, México

Os participantes devem desenvolver habilidades críticas e conhecimento que poderão ser implementados em suas instituições de base, ajudando a melhorar o tratamento de pacientes hematológicos e as pesquisas na região. Também será possível desenvolver uma rede de contatos com mentores e colegas latino-americanos.

As inscrições estão abertas até dia 10 de março. Confira informações - clique aqui

São elegíveis a participar médicos, pesquisadores, profissionais de laboratório de hematologia que trabalhem em hospital ou instituição de ensino e pesquisa em países da América Latina. O Brasil está entre eles.

Os candidatos podem estar em qualquer fase de suas carreiras. Não é necessário ser membro da ASH. Proficiência em inglês também não é requisito, visto que o treinamento poderá ocorrer em português.