HC da UFPR adia TMO por falta de enfermeiros
21/10/2011

 Os transplantes de medula óssea do Hospital de Clínicas da Universidade Federal do Paraná estão sendo adiados por falta de enfermeiros. Pelo menos quatro pacientes, que estão com medo de perder os doadores, deixaram de ser internados nesta semana.

De acordo com a direção do HC, o problema é trabalhista. Enfermeiros e técnicos de enfermagem temporários serão trocados por concursados, o que teria desmotivado os profissionais atuais, que estão faltando aos plantões. Na última semana, pelo menos quatro transplantes foram adiados.

O receio dos pacientes é que os doadores desistam da doação devido a demora. O hospital afirma que em até 45 dias todos os concursados já estarão em atendimento, já que estão se apresentando gradativamente. O HC da UFPR é o único hospital do Estado que faz o transplante pelo SUS. 

Com informações da Rádio CBN Curitiba e site Bem Paraná