REDOME conclui mais uma etapa rumo à Acreditação Internacional
12/09/2016

O REDOME fez o envio do documento com as comprovações de atendimento aos mais de 70 requisitos iniciais da Qualificação, em junho deste ano, para a World Marrow Donor Association (WMDA) – Associação Mundial de Doadores de Medula Óssea. A WMDA é uma associação de registros internacionais que tem como objetivos a divulgação e o acompanhamento das melhores práticas de transporte e utilização de células para transplante de medula óssea.

O envio deste documento faz parte da segunda fase da Acreditação Internacional, que será seguida por uma análise da WMDA e a devolução do documento, com críticas, para que o REDOME realize alterações. Ao final desta fase, o REDOME receberá um certificado com o status de Registro Qualificado e estará apto a seguir na terceira fase e receber a certificação de Acreditação Internacional.

A primeira fase para obter a Acreditação Internacional foi a reavaliação e a adequação dos processos para atender à Qualificação. O processo teve início em abril de 2015 e gerou resultados para a elaboração do documento enviado à WMDA. “A Acreditação Internacional dá mais credibilidade aos registros que, para obtê-la, precisam seguir normas compartilhadas globalmente”, afirma Alexandre Almada, gerente de Relacionamento do REDOME.

A terceira e última fase do processo, a avaliação da Acreditação, tem um prazo de até cinco anos para ocorrer. Nela, um conjunto de quase 200 requisitos deve ser atendido. “É um processo complexo e trabalhoso, em que estão envolvidas a mudança de cultura organizacional e melhorias sempre contínuas dos processos, para a garantia total da qualidade e do melhor atendimento. Mas, o registro já possui a maioria de seus procedimentos estabelecidos com base nas recomendações da WMDA. Um dos objetivos é colocá-lo num patamar internacional de qualidade, compatível com a quantidade de doadores que temos cadastrados e as demandas que recebemos”, afirma o gerente.

Saiba mais: goo.gl/bK4iyI