SBTMO no BMT Tandem Meeting 2016
15/03/2016

Intensa carga programática e organização foram responsáveis por fazer da edição de 2016 BMT Tandem Meeting mais um encontro impactante para os mais de 3.200 participantes que estiveram entre os dias 18 e 22 de fevereiro, reunidos em Honolulu, no Havaí.

Atualizações em transplante de medula óssea, investigações clínicas, cuidados ao paciente transplantado, transplante em pediatria e pesquisas de laboratório compuseram a grade educacional e científica do BMT Tandem. Destaque também para as concorridas seções de mieloma múltiplo, doença de Hodgkin, doença do enxerto versus hospedeiro, terapia celular.

A Sociedade Brasileira de Medula Óssea (SBTMO) esteve representada pelo presidente Vergílio Colturato, a primeira secretária, Carmem Bonfim, e os membros da Sociedade, Afonso Vigorito e Vanderson Rocha. Houve também presença de brasileiros e de colegas que hoje vivem em outros países. “Este foi mais um ano exitoso em que houve a possiblidade de vivenciar os avanços no campo do TCTH, juntamente a especialistas de todo o mundo”, avaliou Colturato. Ainda segundo o presidente da Sociedade cada participante agora poderá disseminar o conhecimento adquirido em sua prática diária no Brasil e, também, durante o Congresso da SBTMO.

Ainda durante o BMT Tandem os membros da SBTMO aproveitaram para realizar reunião presencial do Grupo de Trabalho GeDECO com a Dra. Mary Flowers, do Fred Hutchinson Cancer Research Center (FHCRC). Na ocasião ficou definida a adoção da via eletrônica “Cure4Kids” como opção para discussão de casos entre os centros de transplante de medula óssea do Brasil com participação do FHCRC. As reuniões pela plataforma foram sugeridas por Adriana Seber, que participou do encontro via conference. Ela será a responsável por coordenar as atividades, que devem ter início no mês de abril.

BMT Tandem - Breves Destaques

* CAR T-Cell: Beyond CD19 – Prof. Dr. Michael Jensen, do Departamento de Medicina da Universidade de Washington (Seattle – EUA), apresentou os principais avanços com a terapia CAR T-Cell.

Prof. Jensen é um dos convidados internacionais confirmados no XX Congresso da SBMTO, que acontecerá de 24 a 27 de agosto, em Fortaleza (CE). A boa notícia é que o Dr. Jensen também apresentará os resultados alcançados pela pesquisadora Dra. Marie Bleakley, do Departamento de Imunologia da Universidade de Washington, a respeito da deplessão de células T Naive, com resultados extremamente favoráveis no ponto de vista da prevenção da doença do enxerto Vs hospedeiro crônica.

* Transplante Haploidêntico - outra seção muito concorrida promovida pelo World Bone Marrow Transplantation (WBMT) – trouxe aos participantes uma visão global do transplante haploidêntico com base na comparação entre Estados Unidos, Europa e Ásia, sendo cada vez mais frequente.

O TCTH-Haplo na Ásia tornou-se muito frequente e na China já supera o TCTH-Aparentado Idêntico. Na Europa seu uso é maior que o de sangue de cordão umbilical e placentário (SCUP).

A sua inserção em conjunto com o transplante de células-tronco hematopoieticas não-aparentado de doadores voluntários e com o SCUP tem proporcionado maior inclusão de pacientes ao transplante e mais agilidade preservando o status de doença em remissão clinica, bem como da performance da condição clínica dos pacientes, favorecendo melhores resultados.

Outros artigos foram apresentados na sessão de abstracts e trouxeram outros avanços observados na área. Entre eles o uso de condicionamento não mieloablativo, em pacientes com aplasia de medula óssea com doadores haploidênticos ou com fonte de sangue de cordão umbilical placentário, otimizando o uso de ATG, objetivando melhores resultados de sobrevida com essas modalidades. Avanços no uso de SCUP com ajustes no condicionamento, a nível intermediário, associado a menor MRT e menor recaída de que condicionamentos mieloablativos e não mieloablativo respectivamente, também foram relatados.

* Cy-Pós – resultados favoráveis observados no uso de ciclofosmamida pós-TMO (Cy pós) em transplantes com fonte medula óssea e com doadores aparentados idênticos ou não aparentados compatíveis sugeriu estudo prospectivo e comparativo (BMT CNT 1503) entre profilaxia convencional e o uso de Cy-pós como profilaxia de DECH isolada.

Recomendação de leitura:
1. Estudo do Prof. Michael Jensen, publicado em Blood – 23 de fevereiro de 2016 >> Acquisition of a CD19 negative myeloid phenotype allows immune escape of MLL-rearranged B-ALL from CD19 CAR-T cell therapy.

2. Estudo de Marie Bleakley publicado em J Clin Invest. – em julho de 2015 >> Outcomes of acute leukemia patients transplanted with naive T cell-depleted stem cell grafts.

Save the Date >> BMT Tandem 2017 – o próximo meeting será realizado em Orlando – localização que deve facilitar o acesso de mais brasileiros à atividade.