Brasil e países latino-americanos organizam grupo de TMO multilateral
18/08/2011

 

Reunidos, representantes do Brasil, Argentina, Uruguai, Venezuela, Panamá e Colômbia estabeleceram acordo para formar um grupo de transplante de medula óssea (TMO) multilateral. Durante o evento mantiveram contato ainda os representantes do Paraguai e da Costa Rica.

 

Inicialmente, será monitorada a freqüência dos procedimentos, para quais doenças e o perfil dos transplantados em cada um dos países participantes. Depois, os dados serão organizados e enviados à WBMT - Worldwide Network for Blood & Marrow Transplantation para formação de um amplo panorama quanto aos procedimentos com objetivo de aperfeiçoar a prática, promover acreditação dos centros transplantadores e elevar a níveis ainda maiores a qualidade dos TMOs nestes países.

Representaram a SBTMO, o presidente Frederico Dulley, e tesoureiro, Luis Fernando Bouzas, organizador do evento. Confira mais informações sobre o acordo na próxima news da SBTMO e entrevista exclusiva com o presidente do Worldwide Network for Blood & Marrow Transplantation (WBMT), Dietger Niederwieser, cedida durante o congresso a equipe de reportagem do site da SBTMO.