TMO em discussão no Hemo 2014
25/09/2014

A próxima edição do Congresso Brasileiro de Hematologia, Hemoterapia e Terapia Celular (Hemo) será realizada em Florianópolis (SC), entre os dias 6 e 9 de novembro. Além das tradicionais sessões sobre hematologia e hemoterapia, haverá conferências dedicadas à abordagem da terapia celular e do TMO, com a participação da presidente da SBTMO, Lúcia Silla e outros membros da entidade.
Lúcia Silla e Gil Cunha de Santis irão moderar conferência de terapia celular na sala Joaquina, a partir de 11h30. Na ocasião, Vanderson Rocha abordará os doadores alternativos para transplante alogênico de células-tronco, e em seguida, às 12h, Ricardo Pasquini, conduzirá revisão de TMO.
No mesmo dia e horário, o futuro do transplante autólogo de células-tronco hematopoéticas no mieloma será apresentado por Frits Van Rhee na sala Arvoredo. No final da tarde, às 17h10, Juliana Folloni Fernandes compartilhará com os presentes a experiência brasileira no TMO na imunodeficiência primária.
No dia 8 de novembro, Lúcia Silla e Gil Cunha de Santis irão moderar novamente a sessão de terapia celular. Desta vez, Lúcia apresentará palestra sobre imunoterapia – transplante e terapia imune adotiva, às 8h30. Em seguida, o convidado internacional Carl June, professor de Patologia e Medicina Laboratorial da Perelman School of Medicine, da Universidade da Pensilvânia, apresentará conferência sobre CAR t-cells, que é considerada uma nova ferramenta na terapia do câncer. Na sequência, Vanderson Rocha abordou novas estratégias para transplantes haplo-idênticos em pacientes com doenças hematológicas.
Às 9h10, na sala Sambaqui, Neysimélia Villela abordará os hipometilantes pré e pós-TMO e apresentará a experiência do Grupo Brasileiro de SMD Pediátrica. Mais tarde, 14h45, Adriana Seber, conduzirá conferência sobre o TMO em pediatria no Brasil na sala Joaquina. Em seguida, 15h25, Liane Esteves Daudt abordará se a doença residual mínima positiva em LLA é indicação de TMO.
No último dia (9/11), a realidade e os desafios do TMO no Brasil serão discutidos na sala Sambaqui, a partir de 8h30, sob a moderação de Liane Esteves Daudt e Andrea Angel. Juliana Folloni Fernandes falará sobre o TMO na hemoglobinopatia e Nelson Hamershlack abordará anemia aplásica – TMO haploidêntico VS segunda imunossupressão.
Para conferir a programação completa, acesse: http://goo.gl/rqPTGH