SBTMO premia os melhores trabalhos do XVII Congresso
05/09/2013

Tradicionalmente, a Sociedade Brasileira de Transplante de Medula Óssea (SBTMO) premia os autores dos melhores trabalhos inscritos em seus congressos anuais como forma de reconhecimento e incentivo à produção científica em TMO. De 165 trabalhos enviados ao XVII Congresso da SBTMO, quatro foram agraciados com os prêmios: Mary Flowers, melhor trabalho científico; Alirio Pfiffer, melhor trabalho de hipoplasia; Fani Job, melhor trabalho da área multidisciplinar; e Ricardo Pasquini, melhor trabalho de jovem pesquisador.
Na ocasião, foi lançada a segunda edição do Prêmio Científico Julio Voltarelli, com o apoio da empresa Pierre Fabre, que premiará os autores dos três melhores trabalhos científicos inscritos. Além de prestigiar a memória do imunologista e pesquisador, Júlio César Voltarelli, o prêmio tem como objetivo eternizar seu legado por meio do fomento à pesquisa científica na área. O prazo final para envio dos trabalhos será no dia 1º de dezembro e o resultado será anunciado em janeiro de 2014. Clique aqui e saiba como participar.

Confira os trabalhos premiados no XVII Congresso da SBTMO:

Prêmio Mary Flowers
DESCRIÇÃO DE HAPLÓTIPOS ASSOCIADOS A ALELOS HLA RAROS E DE BAIXA FREQUÊNCIA NA POPULAÇÃO BRASILEIRA
Autores: Maria Elisa Hue Moraes; Gerlândia Pontes; Malvina Romero Martinez; Marcia Romero Martinez; Margareth Afonso Torres; Maria Isabel Hue; Matilde Romero; Thabyta Silva Franco de Souza

Prêmio Alirio Pfiffer
PARVOVIRUS B19 IN THE CONTEXT OF HEMATOPOIETIC STEM-CELL TRANSPLANTATION: EVALUATING CELL DONORS AND RECIPIENTS
Autores: Rocio Hassan; Bianca Gama; Eliana Abdelhay; Jorge Gomes; Leonardo Arcuri; Luis Fernando Bouzas; Marta Colares Nogueira; Rita de Cassia Tavares; Vanessa Emmel

Prêmio Fani Job
SÍNDROME DE BURNOUT EM PROFISSIONAIS DE ENFERMAGEM QUE TRABALHAM NO STMO
Autores: Maribel Pelaez Dóro; Aline Cristina Antonechen; Denise Helia de Lima; Larissa Moretto; Mariester Malvezzi; Teresinha Keiko Kojo; Vaneuza Araújo Moreira Funke

Prêmio Ricardo Pasquini
ESTUDO PROTEÔMICO QUANTITATIVO DE ALTA DEFINIÇÃO IDENTIFICA A PROTEÍNA NALP12 COMO BIOMARCADOR CIRCULANTE DE DECH AGUDA
Autores: Gabriela Lemos Ferreira; Carolina Panis; Eliana Abdelhay; Luciana Pizzatti; Luis Fernando Bouzas; Raquel da Hora Barbosa